paying tribute

PRESTANDO HOMENAGEM

Como encontrar uma [motocicleta] Harley-Davidson® mudou minha vida.

Texto e foto da “praia” de Peter Mark (extraídos de seu blog no CBC.ca) | Demais fotos de Brent Cooke

 

Você, provavelmente, já ouviu falar sobre a motocicleta Harley-Davidson® que apareceu em uma praia no Canadá, meses após o devastador tsunami de 2011 que atingiu o Japão. A história comoveu muitas pessoas – e a motocicleta está agora em exposição no Harley-Davidson Museum®, em Milwaukee. No entanto, ninguém foi mais afetado do que o homem que a encontrou. Os trechos a seguir são de um blog publicado no CBC.ca por Peter Mark, o homem que encontrou a motocicleta no litoral da região de Columbia Britânica, perto das Ilhas Queen Charlotte.

O contêiner apareceu em uma praia remota a aproximadamente 50 quilômetros ao sul de Rose Spit. Quando cheguei no local, fiquei em choque. Dava para ver a motocicleta à distância, mas foi só quando cheguei mais perto que pude ver a placa, um pedaço de metal encrustado de algas com caracteres japoneses. Sabíamos que destroços do tsunami estavam chegando, mas nunca esperei algo tão grande, tão cedo, muito menos uma [motocicleta] Harley-Davidson®!

Meu primeiro pensamento foi: “Como assim?!?” Eu me dei conta de que essa motocicleta podia ser minha ou de vizinhos meus. Era um pertence de alguém, alguém que poderia ter perdido tudo, possivelmente até a vida.

A unidade tinha uma camada de isopor grosso sob o exterior de fibra de vidro, o que a permitiu flutuar. Como a motocicleta e outros itens permaneceram no contêiner durante toda a viagem pelo Pacífico é um mistério para mim. A motocicleta não estava amarrada e a porta do contêiner foi arrancada. Quando voltei para casa da praia, contei a vários amigos sobre meu achado. Rapidamente, a notícia se espalhou. Não demorou muito para que a CBC entrasse em contato comigo. Eu lhes forneci o número do chassi (VIN) e fotos da placa para que eles pudessem confirmar a origem da motocicleta antes de postar a história. Imediatamente, eles me ligaram de volta. Fui informado de que a placa estava registrada na Prefeitura de Miyagi, uma das áreas mais afetadas pelo tsunami.

O CBC veiculou a matéria na noite de 29 de abril. Eu não estava preparado para a repercussão que a história teria. Logo a seguir, Ralph Tieleman, da Ilha de Vancouver, entrou em contato comigo e perguntou se eu poderia recuperar a motocicleta. Eu não tinha considerado essa opção ainda, já que o veículo estava em tão mau estado que eu não imaginei que seria possível fazer qualquer coisa. Eu pensei em deixar a motocicleta na praia, como um memorial para o tsunami de Tōhoku. Ralph ofereceu para restaurar o veículo com a ajuda de amigos e devolvê-lo ao dono, se conseguíssemos localizá-lo. Sabíamos que isso seria uma empreitada cara. A motocicleta estava praticamente destruída. Eles precisariam tirá-la do quadro e começar do zero. Eu concordei e, no dia seguinte, com a ajuda dos meus amigos, começamos a recuperá-la.

Nos dias que sucederam, dei entrevistas para quatro ou cinco agências de notícias na América do Norte e cinco no Japão! Tarde da noite, em 30 de abril, um correspondente japonês baseado na Califórnia me ligou com boas notícias: o dono da motocicleta (Ikuo Yokoyama) estava vivo!

Ikuo havia perdido três familiares, incluindo seu pai e irmão. Sua casa, o contêiner em seu quintal que ele usava como garagem para sua motocicleta e tudo mais que possuía haviam sido varridos pela onda devastadora. Fiquei muito feliz de Ikuo estar vivo, mas fui dominado pelo pensamento de que tantas outras pessoas não estavam. Ikuo, como milhares de outros, está atualmente vivendo em moradias temporárias. O cara da CBC me encaminhou para uma entrevista em vídeo on-line a ser realizada pela NHK com Ikuo. Ele viu as fotos que eu tinha tirado da motocicleta. Expressou sua felicidade por a ter encontrado e por ela vir a ser devolvida a ele: “Um milagre!”, declarou. Ele também queria me agradecer.

Em seguida, a Harley-Davidson® [Motor Company] entrou em cena. Eles ficaram sabendo o que Steve Drane e Ralph Tieleman estavam planejando fazer e decidiram financiar a restauração. Fizeram contato com Yokoyama e contaram a ele sobre a restauração planejada. Apesar do desejo de ter sua motocicleta perdida de volta, Ikuo recusou a oferta. Ele disse que não teria condições financeiras de manter a motocicleta e que nem tinha espaço para armazená-la em seu abrigo temporário. Ele entendeu que não era justo gastar tanto dinheiro em sua motocicleta, quando tantos outros não tinham nada. Foi uma atitude muito louvável de Ikuo colocar as necessidades dos outros e de sua comunidade acima de suas próprias esperanças e desejos. A Harley-Davidson se ofereceu para doar o valor que gastariam para consertar e devolver a motocicleta a um fundo de ajuda a vítimas de tsunamis, em nome de Ikuo. Tiremos o chapéu para a Harley-Davidson, Steve Drane e Ralph Tieleman pela iniciativa de fazer algo tão grandioso.