NEWS


BACK

Harley-Davidson divulga resultados do segundo trimestre de 2013

São Paulo (21 de Agosto de 2013) - América Latina registra aumento de 39,2% nas vendas em relação ao ano passado, maior expansão dos mercados da empresa.

A Harley-Davidson acaba de divulgar o balanço global do segundo trimestre de 2013, período no qual obteve um aumento de 13,1% no lucro com as vendas de motocicletas. Com o resultado, mantém-se o ritmo crescente no volume de operações, em comparação com os mesmos meses do ano passado. O desempenho foi avaliado de forma positiva pela empresa, que também registrou incremento na comercialização de peças, vestuário e acessórios oficiais da marca, e continua expandindo a rede de concessionárias no mundo.

O lucro líquido no segundo trimestre atingiu US$ 271,7 milhões, totalizando uma receita de US$ 1,79 bilhão. Em igual período de 2012, o lucro foi de US$ 247,3 milhões, com valor consolidado de US$ 1,73 bilhão. O preço das ações entre abril e junho de 2013 aumentou para US$ 1,21, comparado com US$ 1,07 no mesmo trimestre do exercício anterior.

Durante o primeiro semestre, o lucro líquido da Harley-Davidson foi de US$ 495,9 milhões, em uma receita consolidada de US$ 3,37 bilhões, comparados aos US$ 419,3 milhões e receita de US$ 3,16 bilhões obtidos em período semelhante em 2012. De janeiro a junho de 2013, a empresa apresentou lucro diluído por ação de US$ 2,20, valor superior ao US$ 1,81 no mesmo período do ano passado.

“A Harley-Davidson apresentou grande desempenho financeiro no segundo trimestre, refletindo os investimentos em operações que fizemos nos últimos anos, assim como a força da nossa marca mundialmente. Nossos colaboradores, concessionários e fornecedores continuam realizando um excelente trabalho, unindo esforços enquanto time e seguindo em uma única direção para entregar a melhor experiência aos nossos clientes”, analisa Keith Wandell, presidente e CEO da Harley-Davidson.

“Durante o segundo trimestre, completamos nosso primeiro ano de produção temporária em York (Estados Unidos) com muito sucesso. Também alcançamos a marca de mil concessionárias internacionais. Após a abertura da loja de Salvador, chegamos a 104 distribuidores da Harley-Davidson fora dos Estados Unidos, desde 2009, atingindo antecipadamente nossa meta de expandir para 100/150 novos pontos de venda até o fim de 2014”, complementa o executivo.

Em meio às comemorações dos 110 anos da Harley-Davidson, completados em 2013, Wandell destaca as ações realizadas para celebrar a marca, e adianta informações sobre o lançamento da linha 2014 de motocicletas.

“Recentemente, realizamos uma das maiores festas com os consumidores internacionais, quando nos reunimos em Roma (Itália), em junho. Na próxima semana, estaremos juntos novamente, em um megaevento em Milwaukee (Estados Unidos). Além de todas as comemorações neste ano tão especial, em menos de um mês vamos apresentar a incrível linha de modelos 2014.”

Vendas crescem 4,4% em relação ao segundo trimestre de 2012
As concessionárias Harley-Davidson de todo o mundo venderam 90.193 motocicletas durante o segundo trimestre de 2013, volume superior aos 85.714 do mesmo período do ano passado. Nos Estados Unidos, foram comercializadas 58.241 unidades zero-quilômetro, entre abril e junho, aumento de 4,4% em relação a 2012. Nos mercados internacionais, a Rede vendeu 31.952 modelos novos no segundo trimestre, comparados aos 29.953 da mesma época em 2012. O mercado Ásia-Pacífico cresceu 12,3%; a região EMEA (Europa, Leste Europeu e África), 1%; América Latina, 39,2%; e Canadá, 3,6%.

No primeiro semestre de 2013, a Harley-Davidson registrou a venda global de 144.447 novas motocicletas. Comparadas às 145.391 negociadas no mesmo período do ano passado, essa performance representa um aumento de vendas de 11,9% na região Ásia-Pacífico; 22,8%, na América Latina; 2,4%, no Canadá; e redução de 2,7% nos Estados Unidos e 3,6%, na EMEA (Europa, Leste Europeu e África).

Motocicletas e produtos segmentados
O lucro operacional de motocicletas e produtos relacionados no segundo trimestre de 2013 cresceu 15,5% em comparação ao ano passado, saltando de US$ 309,6 milhões para US$ 357,7 milhões. O crescimento foi favorecido pelas exportações, uma vez que a empresa seguiu trabalhando na produção temporária de motocicletas, obtendo maior margem bruta e reduzindo as despesas com reestruturação, relativamente ao mesmo período de 2012.

A receita com a venda de motocicletas em 2013 cresceu 4,2% em relação ao segundo trimestre de 2012, passando de US$ 1,22 bilhão para US$ 1,27 bilhão. A Harley-Davidson entregou 84.606 motocicletas para as concessionárias e distribuidores em todo o mundo, durante o segundo trimestre de 2013, aumento de 1,3% em relação aos meses de abril, maio e junho de 2012, quando 83.502 foram embarcadas.

A receita com a venda de peças e acessórios no segundo trimestre de 2013 foi de US$ 269,6 milhões, aumento de 1,5% sobre o mesmo período do último ano. Os ganhos com outros produtos da Harley-Davidson, que incluem roupas e artigos diversos, obtiveram aumento de 8,7% em relação aos meses de abril, maio e junho de 2012, totalizando US$ 81,7 milhões.

O aumento na margem bruta do segundo trimestre de 2013 foi de 36,9%, um ponto percentual acima do registrado em 2012. A margem de operações em motocicletas e produtos relacionados foi de 21,9% entre abril e junho deste ano, valor superior a 2% quando comparado aos 19,7% do mesmo intervalo de 2012.

Resultados semestrais
Durante os seis primeiros meses de 2013, a Harley-Davidson expediu 159.828 motocicletas para concessionárias e distribuidores no mundo, aumento de 8,2% em relação ao mesmo período do ano passado. A receita proveniente da venda de motocicletas cresceu 9,4% e atingiu os US$ 2,43 bilhões. O faturamento com peças e acessórios caiu 2,4%, passando para US$ 453,6 milhões. Os ganhos com roupas e artigos diversos cresceram 2,7% em relação à primeira metade de 2012, chegando aos US$ 153,8 milhões. A margem bruta do primeiro semestre de 2013 atingiu 36,8% e a margem de operações foi de 20,8%, comparados aos 35,9% e 18,2%, respectivamente, de janeiro a junho do exercício anterior.

O lucro operacional da Harley-Davidson Financial Services, braço de serviços financeiros do grupo, foi de US$ 74,2 milhões no segundo trimestre de 2013, 9,5% inferior aos US$ 82 milhões do mesmo período do ano passado, momento em que foi beneficiado por liberações de reservas significativas de perda de crédito. Os serviços financeiros também refletiram aumento nas taxas de juros em custos favoráveis de fundos, e redução nas tarifas de operação no segundo trimestre de 2013, em comparação com o mesmo período do ano passado. Durante os seis primeiros meses deste ano, os valores com operações em serviços financeiros atingiram a marca de US$ 145,7, comparados aos US$ 149,3 durante o mesmo período de 2012.

Perspectivas para o segundo semestre de 2013
A Harley-Davidson mantém a expectativa de enviar entre 259.000 e 264.000 motocicletas para concessionárias e distribuidores de todo o mundo em 2013. No terceiro trimestre de 2013, a companhia espera embarcar entre 51.000 e 56.000 motocicletas, sendo que no mesmo período em 2012 registrou 52.793 vendas. A Harley-Davidson segue com a meta de margem bruta para 2013 variando entre 35,25% e 36,25%. A empresa também confirma a previsão de despesas de capital subindo de US$ 200 milhões em 2012 para US$ 220 milhões em 2013.

Sobre a Harley-Davidson
A Harley-Davidson Motor Company produz motocicletas Custom, Power Cruiser e Touring de alta cilindrada, e oferece uma linha completa de peças, acessórios, equipamentos funcionais, vestuário e produtos de General Merchandise. Para informações adicionais, acesse o site da Harley-Davidson em www.harley-davidson.com.br

VOLTAR AO TOPO   VERSAO PARA IMPRESSAO